Planejamento Financeiro da Mudança

Quando eu fiz esse post com Dicas para mudanças eu falei no final que ainda tinha mais assunto pra falar , certo?! Pois bem, estou aqui novamente para continuar o assunto e ainda digo uma coisa: o assunto ainda não acaba aqui! Vamos ao de hoje então?

 PLANEJAMENTO FINANCEIRO DA MUDANÇA

Mudar é algo que gasta dinheiro, não tem como negar. Por mais que algumas pessoas tentem fazer alguma parte sozinha, ainda sim há despesas que não dão para fugir. E ainda existem as despesas que nem sempre a pessoa “lembra” e no decorrer da mudança acabam virando “extras” que dão muito dor de cabeça. Por isso, resolvi relacionar o custos que acho importante serem considerados:

TRANSPORTE/ Empacotamento

Esse é o mais comum e dificilmente ele não existe. O que deve-se observar aqui é o serviço que está contratando. Converse bem sobre o que está incluído no serviço, transporte, empacotamento, etc. Caso você tenha uma opção para excluir a despesa do transporte (alguém empresta o carro caminhão por exemplo), pense no seguinte detalhe: quem vai carregar? Ah… eu mesmo! Jura?? Você acha que compensa a economia?? E o cansaço depois?! Contratar 1 ou 2 pessoas para carregar o peso pode ser uma enorme economia no final do processo todo.

E no empacotamento não esqueça que pode precisar de plástico bolhas, fitas adesivas (aquelas largas) e caixas, que em alguns casos são necessários comprar. O jornal velho para ajudar empacotar programa-se com antecedência e vá juntando.

 

INSTALAÇÕES/ ex: ventilador de teto; ar-condicionado, chuveiro

Inclua no seu planejamento os serviços de instalações que devem ser feitos por profissionais especializados. Veja também se for possível que essas instalações sejam feitas um dia antes da mudança, pois com a casa/apto cheio de caixas é um pouco mais difícil e provavelmente esse itens vão fazer falta durante o processo de desempacotamento.

 

MONTAGEM DOS MÓVEIS/ desmontagem

Caso o serviço de desmontagem/montagem dos móveis não esteja incluído no primeiro serviço, contrate alguém para fazer essa parte. Para economizar, o máximo que vale aqui é você mesmo fazer a desmontagem você mesmo e pagar alguém para montar. Mas lembre-se de numerar as peças e deixar tudo organizado para garantir uma montagem correta e não estragar o móvel.

 

PEQUENOS REPAROS/ torneira,fio, etc

Tenha em mente a seguinte máxima: TUDO É POSSÍVEL!!! Pode parecer exagero, mas no dia da mudança, podem surgir despesas com pequenos reparos que você nem consegue imaginar. Uma torneira que não foi testada direito e quebra, mais fio para instalar o ventilador de teto, etc. Tenha dinheiro reservado para essas “miudezas” que surgirem, e lembrando que se a mudança for fim de semana, essa despesa pode ser mais cara por talvez ter que ser comprada em shoppings que são as únicas opções depois de um certo horário.

Quer ver uma história engraçada: quando me mudei para a última casa que morei em V.Velha, o cadeado do portão simplesmente sumiu! Eu tive que então, ir ao shopping, comprar um cadeado novo, e fazer cópias para as outras pessoas do prédio, afinal a culpa foi minha né? Resumindo, gastei 50,00 por causa de uma desatenção. E se eu não tivesse esse dinheiro disponível?

 

TAXA DE PINTURA/ observar o contrato

Quando se faz um contrato de aluguel, geralmente está incluso a taxa de pintura, seja na entrada ou na saída.  Tem alguns casos que temos que deixar o valor de caução, e quando sai decide se vai deixar o valor completo, ou se você vai mandar pintar para tentar economizar e pegar a diferença. Deixe essa parte bem esclarecida e se programe para essa despesa, mesmo que seja para depois. Imagina se você está saindo de um contrato, que a pintura é na saída, porém está indo para outro imóvel a pintura é na entrada? Aperta, não é mesmo?

 

DESPESAS NO DIA/ alimentação, água

Já falei um pouco disso no outro post, mas prefiro repetir aqui. Separe dinheiro para o DIA da mudança. Muito provavelmente você não vai poder fazer comida no dia, nem ter bebida gelada (ou quente, para quem não vive sem café! rsrs). Vejo muitas pessoas que ignoram esse detalhe no dia, e fica apertado, e uma correria só, tem que pegar dinheiro no caixa eletrônico, ou com alguém, etc. Seja realista, e aceite o fato que: você vai ter que almoçar fora (pelo menos) nesse dia, e vai precisar comprar água gelada! Pode parecer bobeira, mas junte isso com as possibilidades de pequenos reparos que já citei acima e reserve pelo menos mais 50,00 aqui (dependendo da quantidade de pessoas na casa, aumente esse valor). 

 

Pode parecer até exagerado ficar falando de cada item como por exemplo alimentação, mas no final das contas, vai 50,00 ali, mais 50,00 aqui, e teve aquela outra coisa que você esqueceu, e de repente a mudança aumento em mais 250,00!!! Acho que ninguém quer isso, né?!

Acredito que no final, a principal lição é a seguinte: considere de forma realista todas as possibilidades e pense bem antes de tentar economizar! Existem algumas economias que se transformam em despesas muito maiores. ok?!

::

UFFAA!!! Outro post grandão sobre mudanças… mas, a ideia aqui é economizar na mudança e não nas palavras, certo? kkkk

Em outra oportunidade faço outro post do assunto, sobre empacotamento e outras dicas práticas.

Espero que tenham gostado, e se não está precisando desse post agora, guarde, porque depois você pode precisar 🙂

::

Um abraço,

Anap.

 

 

Comments

comments

Ana Paula Cândido

Prazer, meu nome é Ana Paula! Obrigada pela visita em meu blog :) Dúvidas, críticas ou sugestões? Fique à vontade para comentar. Ficarei feliz com sua contribuição!