Sobre e-book: parte 1

Já faz um mês mais ou menos que postei aqui no blog que baixei e-books gratuitos para ler no tablet. De lá pra cá postei apenas sobre um dos livros, mas já estou lendo o terceiro e por isso mesmo resolvi contar aqui sobre essa experiência. Sem muita falação e vamos ao post?

sobreebook_blog

Como eu falei um pouco no outro post, só comecei a ler e-books porque baixei gratuitamente. Eu pensava mais ou menos assim: não compro nem livro que eu gosto (pego sempre na biblioteca pública) vou comprar um e-book? Tudo bem que eles costumam (alguns não) ser beeeem mais baratos que o preço normal, mas mesmo assim, fui adiando a experiência com os livros digitais enquanto pude. Não que eu seja tão pão dura assim, mas eu ainda não estava disposta a pagar por um produto que eu tinha a impressão que não ia gostar!

E sinceramente? Não gostei! Do jeitinho que achei que não ia gostar! kkkkkk Mas eu tenho justificativas:

>>> Gosto do livro de papel, gosto da sensação de pegar o livro, a textura da página, a cor amarelada (quanto é o caso), gosto de sentir passando as páginas e ver, literalmente, o tanto que eu li. E a expectativa de que é a última página? Nem se compara!

>>> Acho cansativo ficar muito tempo pregada no tablet, acho meio pesado e desconfortável para ficar mudando de posição, e aquilo vai esquentando na mão que dá vontade de parar de ler.

Só que, como o título do post fala, essa é a parte 1 da minha experiência sobre esse tipo de leitura, sabe porque? Eu baixei apenas livros ligados à empreendedorismo e administração, ou seja, leitura técnica. Agora eu quero ver quando eu pegar um livro por exemplo da Maryan Keyes, minha paixão, que é to querendo ler a um tempão, e não é muito barato, e no e-book ficaria menos da metade do preço, e ai?! Será que eu vou achar tão ruim assim? 

Veremos!

Um coisa é fato, há muitos benefícios sim no e-book, a praticidade de ter vários livros em um só dispositivo, carregar uma coisa só do mesmo tamanho, a possibilidade de ler no escuro, etc. Mas há também uma paixão pelo livro físico, que quem gosta de ler não abre mão. Então, acho que teremos uma eterna “briga” em que ninguém ganha, só precisa identificar qual é a melhor opção para cada momento e fazer uso do que mais te agrada.

Então é isso pessoal, assim que eu ler um livro que eu realmente queria muito ler, nesse formato, acredito que poderei concluir minha opinião sobre o que eu acho da leitura digital. Enquanto isso, viva a Biblioteca Pública e os e-books técnicos gratuitos né?! rsrs

:::

E você? Já leu um e-book? Gostou ou não? Conta ai nos comentários e me ajude a pensar mais sobre o assunto, combinado? Thanks

Um abraço, Anap.

 

 

 

Comments

comments

Ana Paula Cândido

Prazer, meu nome é Ana Paula! Obrigada pela visita em meu blog :) Dúvidas, críticas ou sugestões? Fique à vontade para comentar. Ficarei feliz com sua contribuição e prometo que respondo rápido, ok?!

Comentários

  1. […] histórias! #revoltada. Enfim, já até fiz um post recente contando minha experiência com e-book aqui, e por enquanto o livro físico é que vale. Acho que nunca vou deixar de gostar da experiência do […]