Sobre dançar Jazz

Há um ano atrás eu tomei uma decisão na minha vida, simples e fácil de começar, nem tão fácil assim de manter: cuidar do meu corpo e fazer alguma atividade física regularmente. Comecei a procurar opções e experimentar tudo que ainda não conhecia, fiz aulas experimentais de pilates, academia e até de balé. 

sobre dançar jazz

Minha 1ª foto com a turma

Foi então que a coisa começou a ficar engraçada, porque eu gostei da ideia do balé, mas várias pessoas ficaram rindo de mim porque eu era velha pra isso, falando que seria engraçado eu deste tamanho e desajeitada fazendo balé. Ao pesquisar a dança como atividade física, acabei conhecendo também o JAZZ, e ai a paixão me pegou mesmo. Achei aquilo bonito, sexy e charmoso. Pensei: é disso que eu preciso!  Digamos que o jazz é mais “agitado” que o balé e isso me chamou mais a atenção. #seráporque?

sobredancarjazz_ensaio

Começando os ensaios aos domingos!

A única questão é que na época o Studio de Dança Marcela Moreira Coelho (onde eu conheci e e decidi que seria ali!) a turma já estava adiantada e não tinha como começar a fazer aulas no meio do ano. Fiquei um pouco triste, mas não desisti do meu propósito. Enquanto isso, fui caminhando, fazendo academia e a tal da Zumba. O negócio era não ficar parada!

sobredancarjazz1

O Grande Dia!!

O ano de 2015 começou, o carnaval acabou e corri pra escola de dança: dessa vez eu não deixo passar. Foi muita emoção no começo, me preparar para aulas, comprar colã e sapatilha! Nunca achei que fosse usar isso um dia. E as primeiras aulas?! Quase morri! Os alongamentos são muito pesados (na verdade acho que morro até hoje, #soacho). Quem vê a dança linda e delicada sendo apresentada, não tem noção do quanto a gente sua (literalmente) para dar conta de se apresentar com charme e firmeza ao mesmo tempo.

sobre dançar jazz

Meu look do dia

Fiz o possível para não faltar as aulas. É claro que tinha dia que não estava com vontade, mas ia mesmo assim mesmo. Chegando lá, a coisa mudava de figura, quando a se começa a dançar, a gente entra em outro mundo, literalmente. Os problemas simplesmente somem da nossa cabeça e só fica a música e o desejo de fazer melhor.  Mas não é tão fácil quanto parece. Mas eu não desisto! #somefaltaocharme

sobra dançar jazz

Exausta, porém mega feliz!

Sem contar a turma né!! Pensa num monta de mulher juntas, falando besteiras?! Mentira, a gente só dança!! Cada dia era uma que esquecia um pedacinhho da coreografia, e uma ajudava a outra, corrigindo, ensinando os “tal do charme” (estou procurando ainda!).  Uma turma animada e super disposta a ajudar. Carinhosas aos montes, me sinto super acolhida lá. Já estou sentindo falta delas. #muitoamorenvolvido

sobre dançar jazz

Minha torcida organizada!

E no final de 4 meses e meio de aula, tive o prazer de participar da minha primeira apresentação com a turma (que na verdade são duas, uma da manhã e uma da noite). Foram muitos ensaios e repetições. Revendo a coreografia, corrigindo pequenos erros, se perdendo e se achando nas fitas coloridas marcadas no chão. Convidei todos meus amigos e familiares, e ninguém podia faltar, afinal era minha primeira apresentação!!!!

  • Agora chega de falar e vamos ver os vídeos?! 

Gente, eu estou lá no fundo…

Esse aqui tem um trecho que dá pra me ver melhor!

::

Gostaram?! Eu estou amando dançar. E que venha o segundo semestre !!!!

Anap.

Comments

comments

Ana Paula Cândido

Prazer, meu nome é Ana Paula! Obrigada pela visita em meu blog :) Dúvidas, críticas ou sugestões? Fique à vontade para comentar. Ficarei feliz com sua contribuição e prometo que respondo rápido, ok?!